Ao escolher o Tricolor Paulista, Washington ganha pontos com Muricy

Treinador diz que atacante terá ainda mais chances de crescer no novo clube

Washington ganhou ainda mais pontos com o técnico Muricy Ramalho. Em entrevista ao “Bem, Amigos”, na última segunda-feira, o atacante disse que escolheu o  São Paulo porque queria crescer profissionalmente, apesar de a proposta do Fluminense ser melhor financeiramente . O comandante são-paulino acha que o goleador fez a opção pelos motivos corretos.

- Por mais experiência que a gente tenha na vida, sempre vai aprendendo de acordo com o passar do tempo. E para isso é preciso escolher os melhores lugares, as pessoas para trabalhar, os amigos. O Washington é experiente, mas tem que continuar aprendendo. Escolheu bem, pois aqui vai poder trabalhar com tranquilidade e tem estrutura para crescer também como pessoa – elogiou o treinador.

Muricy, aliás, garante estar bem servido no ataque. Além de Washington, o comandante ressalta o bom trabalho de Borges. Os dois jogadores formarão a dupla de ataque do São Paulo contra o Guarani, nesta quarta-feira, em Campinas pelo Paulistão. E os adversários terão dificuldades de segurar a parceria.

- Os clubes fizeram ótimas contratações e todos os reforços darão trabalho aos marcadores. Mas é complicado segurar Washington e Borges. Este último é o que melhor faz a função de pivô no Brasil. E o primeiro dificulta demais a vida dos zagueiros – acrescentou o técnico são-paulino.

Goiás promete complicar vida do São Paulo

Se o Sampa não levar o hexa no domingo, pegará um rival motivado

Caso o São Paulo não conquiste o hexacampeonato brasileiro no próximo domingo, diante do Fluminense, no Morumbi, o torcedor são-paulino terá motivos de sobra para se preocupar. Pelo menos é o que garantem os jogadores do Goiás, adversário do Tricolor na última rodada do Nacional.

- Você sempre quer ganhar do líder. Além disso, todo mundo quer ganhar do São Paulo. Portanto, não vai ter moleza, não – afirmou Paulo Baier, que é torcedor do Grêmio assumido.

- Claro que vou torcer para o Grêmio. Até meu pai já cobrou isso, então tenho que correr um pouquinho mais. Garantimos a Sul-Americana, que era importante. Mas mesmo assim precisamos vencer, porque o Goiás quer terminar na sexta colocação – completou Baier, que é o artilheiro da equipe na competição, com 13 gols.

Para que a decisão fique para a última rodada, basta que o São Paulo não vença o Fluminense, e o Grêmio derrote o Ipatinga, fora de casa. Assim, a equipe gaúcha ficaria no mínimo três pontos atrás do Tricolor paulista, podendo ainda ser campeã, desde que vença também o seu último jogo e o São Paulo perca para o Goiás.

- Ainda falta uma rodada. Mas se for decidir o título mesmo, será uma semana movimentada. Isto dá motivação e vamos complicar – garantiu Iarley.

A partida será no Estádio Bezerrão, no Distrito Federal, próximo de casa. Por isso, Iarley avisa:

- Aqui, com esse calorzão de 40º, o São Paulo que não venha descuidado, não, que perde o jogo.

Sendo assim, é bom que o São Paulo garanta o título já na próxima rodada, porque o jogo contra o Goiás, seja onde for, poderá queimar a campanha tricolor.

Hugo já festejou, mas foi difícil

No elenco do São Paulo, um jogador já se sagrou campeão contra o Goiás, no Serra Dourada. Em 2005, Hugo fazia parte do grupo que conquistou o quarto título brasileiro do rival Corinthians e esteve em Goiânia. O meia ficou no banco de reservas na última partida do Brasileiro daquele ano.

No entanto, mesmo com uma equipe recheada de estrelas, dentre elas os argentinos Tevez e Mascherano, o Corinthians encontrou dificuldades e perdeu por 3 a 2. Paulo Baier marcou um dos gols do Goiás naquela partida.

- Eu já vivi isso, em 2005. Falavam que não tínhamos mais motivação, mas o jogo foi muito duro e ganhamos – lembrou.

Mesmo saindo derrotado, Hugo comemorou o título graças à derrota do vice-campeão Internacional para o Coritiba. O técnico do Inter era Muricy Ramalho.

São-paulinos do Rio se reúnem para torcer por hexa

Encontro será no Leblon com direito a bateria da Mangueira e Mário Tilico

Primeira “embaixada” oficializada pelo São Paulo fora da capital paulista, o grupo “Os São-Paulinos no Rio de Janeiro” se reunirá neste domingo, a partir das 16h, para acompanhar pela televisão a partida contra o Fluminense e torcer pelo hexa brasileiro. O encontro está marcado para o Pizza Park, na Cobal do Leblon, (Rua Gilberto Cardoso, s/nº, lojas 1, 2 e 3).

No local, além da torcida, também haverá a presença de membros da bateria da Mangueira para embalar uma eventual festa do título. Também está confirmada a participação do ex-ponta direita do Tricolor Mário Tilico, autor do gol do título do Brasileiro de 1991.

A nomeação do grupo formado no Rio faz parte do programa das embaixadas, constante no Plano Decenal de Marketing do Tricolor, que visa estreitar o vínculo com a torcida em todos os pontos do Brasil..

De acordo com “Os São-Paulinos no Rio de Janeiro”, existem 80 mil torcedores do Tricolor do Morumbi no Rio, o que significaria que o clube só está atrás dos quatro grandes da cidade, Flamengo, Vasco, Fluminense e Botafogo em número de fanáticos na Cidade Maravilhosa.

Cruzeiro nega troca de jogadores com o São Paulo

Ramires iria para o Tricolor, e Dagoberto e Richarlyson para Raposa

Depois de ter recusado no meio do ano propostas para sair do Cruzeiro, o volante Ramires voltou a ser assediado, só que desta vez, por um clube brasileiro. Segundo o programa Bastidores, da Rádio Itatiaia, o São Paulo teria interesse na contratação do jogador para próxima temporada.

O São Paulo teria oferecido ao Cruzeiro o volante Richarlyson e o atacante Dagoberto, em troca de Ramires, que foi inclusive indicado para seleção do Campeonato Brasileiro.

No entanto, a direção do clube mineiro teria informado ao Portal UAI que o São Paulo não fez nenhuma oferta pelo jogador. Segundo Guilherme Mendes, diretor de comunicação do Cruzeiro, não há o menor interesse do clube em realizar esse negócio.

REFORÇO DO IPATINGA?

Foi noticiado também no programa Bastidores o interesse do Cruzeiro pelo atacante Adeílson, do Ipatinga. No entanto, o diretor de comunicação da Raposa, Guilherme Mendes, negou o possível negócio com o Tigre. A diretoria da Raposa teria interesse em buscar reforços de jogadores que não estejam vinculados à outros clubes.

André Dias: ‘Não cheguei aqui por acaso’

Zagueiro comemora melhor ano com a camisa do São Paulo

A indicação para o melhor zagueiro pela direita do Campeonato Brasileiro só fez coroar o melhor ano de André Dias com a camisa do São Paulo. No clube desde 2006, ele não esconde sua felicidade com a fase vivida.

- Estou satisfeito demais pelo que rendi esse ano, pois nos outros dois fiquei fora por lesão e problemas jurídicos. Esse ano pude jogar, ter uma seqüência boa, mostrar meu valor. Não vim para o São Paulo por acaso. Às vezes você corre, corre e não é reconhecido – disse o camisa 3.

Dentro do atual elenco são-paulino, André Dias é um dos poucos que poderá ser tri consecutivo. Prêmio que só enaltece ainda mais o jogador.

- Tenho conversado a respeito disso, dessa condição de ser tricampeão. Ainda não cai na real do que significa, se vai entrar para a história ou não. Não parei para pensar o peso que vai ser essa conquista – admitiu o são-paulino.

Confira os principais trechos da coletiva com André Dias:

Fluminense

Não está entalado. É uma quipe muito boa, perdemos alguns confrontos, ganhamos outros. O São Paulo tem condições de vencer.

Washington

Precisa ser marcado em cima, não só pelos gols contra o São Paulo, mas pelo campeonato que fez. Ele é alto, forte, se bobear, ele finaliza com muita qualidade.

Liderança em campo

Tenho costume de falar por natureza. Sou o homem da sobra, o que melhor vê. Rogério não vai poder falar, pois vai estar longe. Sobra para mim, Miranda, Rodrigo, posicionar os volantes.

Oba-Oba

O oba-oba ficou por parte da torcida, que tem direito de comemorar e falar antes. Algumas pessoas da imprensa também, mas estamos tranqüilos assim como no ano passado.

Perder o título?

No futebol tudo pode acontecer. A gente estava muito atrás e conseguiu reverter. Há dois meses e meio, a gente brigava só pela Libertadores.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.