Em noite infeliz da arbitragem, Inter e São Paulo empatam no Beira-Rio

O resultado foi ruim para as duas equipes. O Colorado perdeu a chance de assumir a liderança, enquanto que o Tricolor paulista segue sem vencer longe do Morumbi

Em noite muito ruim do trio de arbitragem, Internacional e São Paulo fizeram um grande jogo e empataram por 2 a 2, em partida realizada na noite desta quarta-feira, no Beira-Rio.

O trio comandado pelo carioca Rodrigo Nunes de Sá errou na marcação dos dois gols do time gaúcho, já que Alecsandro, em ambos, estava impedido. Para compensar, foi marcado um pênalti inexistente de Guiñazu em Richarlyson.

O resultado foi pior para a equipe gaúcha que, se tivesse vencido, assumiria provisoriamente a liderança do Campeonato Brasileiro. Como não o fez, segue na terceira colocação, com 23 pontos. Já o Tricolor paulista, que completou o seu 11º jogo sem saber o que é vencer longe do Morumbi, chegou aos 15 pontos e ocupa a 13ª posição na tabela de classificação.
Inter melhor no primeiro tempo

Com muito frio, as duas equipes começaram a todo vapor. Nos primeiros dez minutos, muita marcação e pouca inspiração. O Inter, com três volantes, apostava na troca rápida de passes e na movimentação constante de Nilmar, com Alecsandro mais preso na área. No Tricolor paulista, que entrou com a mesma escalação que derrotou o Santos, o técnico Ricardo Gomes apostava claramente nos contra-ataques.
Com 18min, o Internacional chegou pela primeira vez com perigo. Guiñazu fez bela jogada pelo meio e, de fora da área, disparou uma bomba no canto direito de Bosco, que voou e espalmou para escanteio. Esse lance fez o time da casa crescer na partida. Seis minutos depois, Índio recebeu de Andrezinho dentro da área e só não marcou o gol porque Bosco se antecipou e afastou o perigo. No lance, o goleiro tricolor foi atingido pelo joelho de André Dias e o jogo ficou parado por cinco minutos.
Melhor em campo, o time da casa abriu o marcador aos 29min. Kléber cobrou falta pela esquerda e Alecsandro, impedido, cabeceou no canto direito de Bosco que, após esse lance, pediu substituição. Denis entrou no seu lugar. Aos 32min, o Internacional chegou com perigo novamente e Magrão quase marcou em jogada individual

Quatro minutos depois, o Internacional fez o segundo gol. E foi uma cópia perfeita do primeiro gol. Cruzamento na área da esquerda, a zaga são-paulina marcou bobeira novamente e Alecsandro, novamente impedido, cabeceou no canto direito de Denis, que só olhou. Festa da torcida colorada no Beira-Rio. (Reveja o segundo gol)
O São Paulo não esboçava a menor reação. Hernanes e Marlos não apareciam no jogo. No ataque, Washington e Dagoberto não apareciam. Na defesa, aos 39min, Renato Silva falhou feio, Guiñazu roubou a bola e rolou para Alecsandro, que bateu fraco. Denis defendeu.
O jogo já caminhava para o intervalo quando, aos 47min, a arbitragem resolveu aparecer novamente. Guiñazu desarmou Richarlyson na bola dentro da área e o juiz marcou pênalti. Na cobrança, Washington bateu, Lauro espalmou, na volta o camisa chutou e Sandro, em cima da linha, evitou o gol. Mas Rodrigo Nunes de Sá já havia impugnado o lance, alegando invasão de Miranda na área.
São Paulo equilibra o jogo

Na etapa complementar, o Tricolor voltou com Jorge Wagner na vaga de Marlos. E o time teve uma atitude diferente. Marcando forte e buscando o ataque, a equipe deu sinal de vida aos 3min, quando Hernanes tabelou com Washington, recebeu na frente, invadiu a área e, na saída de Lauro, tocou no canto direito do goleiro do Internacional. (Reveja o lance)

Esse gol fez o jogo ganhar em emoção. Isso porque o Tricolor, empolgado, seguiu buscando o ataque. E, nos contra-ataques, o Internacional tinha espaços e levava muito perigo. Aos 20min, o time da casa teve a chance para matar o jogo. Após tabela entre Nilmar e Alecsandro, o atacante tocou para Magrão que, livre na área, bateu fraco, facilitando as coisas para Denis.

E, aos 25min, o São Paulo encontrou o empate. Jean recebeu de Richarlyson pela direita e, ao tentar cruzar, colocou no ângulo direito de Lauro. Foi o primeiro gol do camisa 15 no Campeonato Brasileiro. (Reveja o lance)

Preocupado com o crescimento do adversário, o técnico Tite resolveu mexer na equipe, com a entrada do argentino D’Alessandro na vaga de Sandro. Depois, colocou Giuliano no lugar de Andrezinho. A torcida não perdoou e vaiou o treinador, já que a esperança era de que o atacante Taison ganhasse uma chance. A mudança fez bem ao time, que voltou a ganhar terreno em campo.

Aos 43min, Tite resolveu fazer a vontade da torcida e colocou Taison em campo, na vaga do zagueiro Índio. E coube ao atacante gaúcho a última chance da partida. Ele recebeu pela direita e bateu cruzado, à direita do gol de Denis, com muito perigo.

Ficha técnica:

INTERNACIONAL 2 x 2 SÃO PAULO
Lauro; Bolívar, Índio (Taison), Sorondo e Kléber; Sandro (D’Alessandro), Guiñazu, Magrão e Andrezinho (Giuliano); Nilmar e Alecsandro. Bosco (Denis); Renato Silva, André Dias e Miranda; Jean, Hernanes, Richarlyson, Marlos (Jorge Wagner) e Junior Cesar; Dagoberto (Borges) e Washington.
Técnico: Tite. Técnico: Ricardo Gomes.
Gols: Alecsandro, aos 29min e aos 37min do 1º tempo. Hernanes, aos 3min e Jean, aos 24min do 2º tempo
Cartões amarelos: Índio, Guiñazu, Sorondo e Sandro (Internacional). Richarlyson e Junior Cesar (São Paulo).
Estádio: Beira-Rio. Data: 22/07/2009. Árbitro: Rodrigo Nunes de Sá (RJ). Auxiliares: Hílton Moutinho Rodrigues (RJ) e Cláudio José de Oliveira Soares (RJ).

Em clima tenso, Inter encara um São Paulo louco para crescer

Time paulista vem de vitória em clássico. Colorados perderam para rival, e Tite sofre pressão

Em momento atípico, o Internacional recebe o São Paulo nesta quarta-feira, às 21h50 (de Brasília), no Beira-Rio, pelo Brasileiro. É difícil de imaginar que um time que está na terceira posição, com 23 pontos, e a apenas dois do líder, passe por pressão, principalmente sobre o treinador. Mas é o que está acontecendo com Tite. Após uma derrota no Gre-Nal do último domingo e os recentes vices da Copa do Brasil e da Recopa, a torcida colorada e alguns conselheiros não estão satisfeitos com o técnico. Do outro lado, o Tricolor Paulista vem de uma vitória sobre o Santos e espera engrenar na competição.

A TV Globo transmite a partida para São Paulo e o GLOBOESPORTE.COM acompanha o jogo em Tempo Real.

Tite faz mistério e pode barrar dois

Os resultados do último fim de semana fazem com que as equipes tenham posturas diferentes para a partida. Se o Tricolor aposta na manutenção da equipe, o mesmo não acontece com o Inter. Com atuações muito criticadas, Taison e Índio podem ser barrados do confronto. Alecsandro e Danny Morais entrariam no time. A outra dúvida de Tite está no meio-campo, já que Magrão está muito gripado e pode dar lugar a Andrezinho.

Os torcedores esperavam que essas dúvidas fossem desfeitas no treinamento desta terça-feira, mas o treinador decidiu impedir que a imprensa acompanhasse as atividades da equipe e também não divulgou a escalação para a partida.

A única certeza é que Nilmar estará em campo. A negociação com o Wolfsburg foi cancelada pelo clube alemão e, pelo menos por enquanto, o artilheiro segue no Inter. Apesar das especulações envolvendo seu nome, o atacante garante que está com a cabeça voltada apenas para o time colorado.

– Minha situação aqui é confortável. Tenho um contrato, estou em casa, com um bom contrato. Estou bem aqui – disse ao site “clicRBS”.

Gomes não deve mexer em time que ganhou

O resultado do último domingo deixou o São Paulo em 12º, com apenas 14 pontos. Ainda é pouco, avisa o técnico Ricardo Gomes, que gosta de enfrentar equipes que estão no topo, pois o desafio é maior e seu time sai fortalecido em caso de triunfo. Mas o comandante são-paulino tem certeza de que Tite não está preocupado em ser demitido em caso de derrota. O vice de futebol do Inter, Fernando Carvalho, garantiu a permanência do comandante após a derrota para o rival.

– Acho que o Tite já está acostumado com essa situação. Pressão sobre técnico acontece. Não vejo o time deles em má fase. Perdeu um jogo, está muito bem colocado, tem grandes jogadores e acho que vai brigar pelo título. Acho bom enfrentar uma equipe forte como a do Inter, porque a nossa se prepara melhor. Uma sequência positiva pode dar ao São Paulo, além de uma melhor colocação, muita confiança – opinou o treinador tricolor, lembrando que o time dele ainda não venceu duas consecutivas neste Brasileiro.

Ricardo Gomes elogiou bastante o desempenho do São Paulo na vitória sobre o Santos e deve manter a escalação vencedora para esta partida. A maior dúvida é no ataque, pois Borges volta de suspensão e Hugo, recuperado de uma pancada no joelho, está recuperado. Mas o treinador disse não poder tirar Washington, que fez dois gols no clássico e se destacou, e deve mesmo manter Dagoberto. Jorge Wagner também volta após cumprir suspensão, mas como Gomes prefere não improvisar, ele tem tudo para começar no banco.



  • PROMOÇÃO

  • Produtos do SP

  • CLIQUE NOS CANAIS E VEJA TV AO VIVO






  • USUÁRIOS ONLINE

    • 1.403.252 acessos
  • Blogs & Sites parceiros