São Paulo bate o Inter e assume a liderança do Brasileirão

Jason vence por 1 a 0 com um gol do atacante Washington; Colorado cai para a quarta colocação

Washington comemora o gol que deu a vitória ao Tricolor (Crédito: Tom Dib)

FABRICIO CREPALDI

Washington comemora o gol que deu a vitória ao Tricolor

Após 17 rodadas, o Campeonato Brasileiro tem um novo líder. Na noite desta quarta-feira, o São Paulo venceu o Internacional por 1 a 0, no Morumbi, chegou a 55 pontos, passou o Palmeiras e alcançou a liderança da competição. Já o Colorado permanece com 52 e caiu para o quarto lugar.

Agora, o Tricolor terá que torcer para derrota do rival Verdão, que nesta quinta-feira pegará o Goiás, no Palestra Itália. Caso isso aconteça, os Sampa ainda terá que secar o Atlético-MG, que não pode derrotar o Fluminense, no Maracanã.

Como já era de se esperar, a partida – que opunha dois postulantes ao título – começou muito disputada no meio-de-campo e as equipes pouco chegavam ao gol adversário. O São Paulo pressionava a saída de bola do Colorado mas errava muitos passes. Já o Inter dominava as ações da partida.

O Internacional passou a atacar mais a partir da metade da primeira etapa, principalmente com o meia D’Alessandro. O argentino foi o responsável pela melhor chance do time, ao receber de Kléber dentro da área e chutar com força. Bosco fez boa defesa e salvou o Tricolor. O substituto do capitão Rogério Ceni brilhou e foi um dos melhores em campo.

Mesmo sem conseguir levar perigo ao goleiro adversário durante todo o primeiro tempo, o São Paulo foi para o vestiário em vantagem. Aos 47 minutos, Hernanes cobrou escanteio, a bola atravessou toda a área e sobrou para Washington completar para o gol vazio e abrir o placar para o Tricolor. Do jeito que o torcedor são-paulino se acostumou nos últimos vitoriosos anos.

Logo no início do segundo tempo, o técnico Mário Sérgio colocou o time para a frente e tentou pressionar o São Paulo. Porém, os donos da casa se defendiam bem e o Inter não conseguia levar perigo ao gol de Bosco.

Na maior oportunidade da segunda etapa, Miranda foi cortar cruzamento e desviou contra a meta de Bosco, que estava saindo. A bola ia na direção do gol, mas o próprio zagueiro se recuperou e conseguiu cortar.

Com a vantagem no placar, o São Paulo preocupou-se em defender e praticamente abdicou do ataque. Já o Inter pressionava e quase marcou em chute de Marquinhos, que Bosco defendeu no canto e salvou o Tricolor.

O São Paulo continuou se defendendo durante o resto da partida enquanto o Inter tentava chegar ao gol de empate. Porém, a defesa do Tricolor conseguiu segurar e mostrou que o Jason está mais vivo do que nunca no Campeonato Brasileiro.

FICHA TÉCNICA:
SÃO PAULO 1 X 0 INTERNACIONAL

Estádio: Morumbi, São Paulo (SP)
Data/hora: 28/10/2009 – 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Sandro Meira Ricci (DF)
Auxiliares: Enio F. de Carvalo (DF) e Cesar de Oliveira Vaz (DF)
Renda/público: R$ 846.825,00 / 34.203 pagantes

Cartões amarelos: Bosco, Hernanes (SAO); Giuliano (INT)
Cartões vermelhos: Não houve
GOL: Washington, 47’/1ºT (1-0)

SÃO PAULO: Bosco, Renato Silva, André Dias e Miranda; González (Zé Luis, 20’/2ºT), Jean, Hernanes, Jorge Wagner e Richarlyson (Junior Cesar, 40’/1ºT); Dagoberto (Hugo, 41’/2ºT) e Washington. Técnico: Ricardo Gomes

INTERNACIONAL: Lauro, Bolívar, Indio e Fabiano Eller (Alan Kardec, 10’/2ºT); Daniel (Andrezinho, 36’/2ºT), Sandro, Giuliano, D’Alessandro e Kléber; Taison (Marquinhos, 10’/2ºT) e Alecsandro. Técnico: Mário Sérgio.

Elenco do São Paulo deixa o Morumbi irritado e quase mudo

Poucos jogadores deram explicações após o apito final na derrota para o Santo André. Coletiva? Apenas do técnico Muricy Ramalho

A má atuação do São Paulo na derrota por 2 a 0 para o Santo André, neste domingo, no estádio do Morumbi, deixou os jogadores do Tricolor irritados. Poucos pararam para falar com a imprensa na saída de campo. Aqueles que ficaram para das explicações tinham um consenso: nada deu certo nesta rodada do Paulistão.
– Deu tudo errado hoje. Criamos poucas chances e não conseguimos finalizar. O Campeonato Paulista é uma competição muito difícil – falou Jorge Wagner.

Washington, que nesta tarde não esteve inspirado como nas suas duas primeiras partidas pelo São Paulo, lamentou ter tido uma estreia ruim diante da torcida – foi seu debute no estádio do Morumbi com a camisa tricolor.

– Infelizmente não jogamos bem e tomamos o gol muito rápido. O time do Santo André jogou em armado e não encontramos espaço – comentou o camisa 9.

Considerado um dos craques do time, Hernanes, também apagado no jogo, não quis comentar muito. Saiu correndo do gramado e apenas resumiu:

– Não deu, não deu – falou brevemente o volante.

No vestiário do estádio do Morumbi, a assessoria de imprensa do clube informou que apenas o técnico Muricy Ramalho daria entrevistas. Nenhum jogador quis falar.

Anderson está de saída do Morumbi

Zagueiro, que jogou pouco em 2008, pede para ir embora e a diretoria vai providenciar a rescisão de contrato

O zagueiro Anderson está de saída do Morumbi. O jogador, que poucas chances teve no Tricolor em 2008, pediu à diretoria para deixar o clube e o seu contrato, com validade até o meio do ano, será rescindido ainda nesta semana.

– Ele não quer ficar e vamos facilitar a sua saída – confirmou o diretor de futebol, João Paulo de Jesus Lopes, em entrevista ao “Jornal da Tarde”.

Anderson, que antes estava no Lyon-FRA, foi contratado pelo São Paulo em julho do ano passado. Quando chegou, Alex Silva, que mais tarde seria vendido para o futebol alemão, disputava as Olimpíadas de Pequim e Miranda estava machucado.

Ele, porém, só atuou em cinco partidas com a camisa do Tricolor. Quando o trio de zaga se consolidou com Miranda, André Dias e Rodrigo – este último foi apresentado no mesmo dia que Anderson –, as chances do novato jogar foram diminuindo cada vez mais.

Ao São Paulo, que também deve perder os zagueiros Rodrigo – o empréstimo com o Dínamo de Kiev-UCR dificilmente será renovado – e Juninho – o Botafogo sonha com a volta dele para o Rio de Janeiro –, a saída pode ser ir ao mercado para contratar outro defensor.

Ingressos de Goiás x São Paulo no Morumbi

Entradas serão vendidas nesta quinta até as 21h. São apenas 2.000

Os ingressos para Goiás x São Paulo destinados à capital paulista já começaram a ser vendidos no Morumbi nesta quinta-feira. As entradas disponíveis para os tricolores residentes em São Paulo são apenas as dos setores Norte (R$ 100) e Leste (R$ 150). São mil ingressos de cada.

Nesta quinta, excepcionalmente, as bilheterias do estádio ficam abertas até as 21h. Na sexta-feira, o horário é das 9 às 17h. No sábado, a definição só sairá de acordo com a demanda.

Vale lembrar que no Morumbi não serão comercializados os ingressos de meia-entrada. Estes estão disponíveis apenas no Distrito Federal.

Goiás promete complicar vida do São Paulo

Se o Sampa não levar o hexa no domingo, pegará um rival motivado

Caso o São Paulo não conquiste o hexacampeonato brasileiro no próximo domingo, diante do Fluminense, no Morumbi, o torcedor são-paulino terá motivos de sobra para se preocupar. Pelo menos é o que garantem os jogadores do Goiás, adversário do Tricolor na última rodada do Nacional.

– Você sempre quer ganhar do líder. Além disso, todo mundo quer ganhar do São Paulo. Portanto, não vai ter moleza, não – afirmou Paulo Baier, que é torcedor do Grêmio assumido.

– Claro que vou torcer para o Grêmio. Até meu pai já cobrou isso, então tenho que correr um pouquinho mais. Garantimos a Sul-Americana, que era importante. Mas mesmo assim precisamos vencer, porque o Goiás quer terminar na sexta colocação – completou Baier, que é o artilheiro da equipe na competição, com 13 gols.

Para que a decisão fique para a última rodada, basta que o São Paulo não vença o Fluminense, e o Grêmio derrote o Ipatinga, fora de casa. Assim, a equipe gaúcha ficaria no mínimo três pontos atrás do Tricolor paulista, podendo ainda ser campeã, desde que vença também o seu último jogo e o São Paulo perca para o Goiás.

– Ainda falta uma rodada. Mas se for decidir o título mesmo, será uma semana movimentada. Isto dá motivação e vamos complicar – garantiu Iarley.

A partida será no Estádio Bezerrão, no Distrito Federal, próximo de casa. Por isso, Iarley avisa:

– Aqui, com esse calorzão de 40º, o São Paulo que não venha descuidado, não, que perde o jogo.

Sendo assim, é bom que o São Paulo garanta o título já na próxima rodada, porque o jogo contra o Goiás, seja onde for, poderá queimar a campanha tricolor.

Hugo já festejou, mas foi difícil

No elenco do São Paulo, um jogador já se sagrou campeão contra o Goiás, no Serra Dourada. Em 2005, Hugo fazia parte do grupo que conquistou o quarto título brasileiro do rival Corinthians e esteve em Goiânia. O meia ficou no banco de reservas na última partida do Brasileiro daquele ano.

No entanto, mesmo com uma equipe recheada de estrelas, dentre elas os argentinos Tevez e Mascherano, o Corinthians encontrou dificuldades e perdeu por 3 a 2. Paulo Baier marcou um dos gols do Goiás naquela partida.

– Eu já vivi isso, em 2005. Falavam que não tínhamos mais motivação, mas o jogo foi muito duro e ganhamos – lembrou.

Mesmo saindo derrotado, Hugo comemorou o título graças à derrota do vice-campeão Internacional para o Coritiba. O técnico do Inter era Muricy Ramalho.



  • PROMOÇÃO

  • Produtos do SP

  • CLIQUE NOS CANAIS E VEJA TV AO VIVO






  • USUÁRIOS ONLINE

    • 1.403.260 acessos
  • Blogs & Sites parceiros