Com Richarlyson fora, mudança no meio do São Paulo

Jean e Jorge Wagner são os favoritos para assumir a vaga

Desde a sua primeira entrevista coletiva, Ricardo Gomes deixou claro que o meio-de-campo era o setor do São Paulo que merecia atenção. Ali ele vê potencial a ser explorado e é onde pode conseguir evoluções. Em sua estreia, apostou na formação em losango, com Eduardo Costa mais atrás, Hernanes na direita, Richarlyson na esquerda e Marlos mais à frente, caindo pelos lados e próximo dos atacantes Borges e Washington. A geometria deu certo contra o Náutico.

Mas, em sua primeira semana livre, um problema apareceu, e justo neste setor. Richarlyson sofreu um trauma no joelho esquerdo no último jogo, fez uma ressonância magnética nesta segunda-feira e deve ficar fora da equipe por um mês. O jeito vai ser mudar a figura geométrica.

O volante Richarlyson passou os últimos dois dias fazendo tratamento no joelho lesionado. No domingo, fez alguns exercícios no local. Nesta segunda, foi até o Hospital do Coração fazer exames e ouviu do médico Rene Abdalla, responsável por todas as cirurgias no clube, que não seria necessário uma intervenção cirúrgica.

Richarlyson vai ficar em tratamento nas próximas três semanas, no mínimo. O problema do jogador é parecido com o que Bosco teve no joelho, na segunda rodada do Brasileirão. O reserva ainda não voltou.

Para enfrentar o Coritiba, no próximo domingo, o técnico vai mudar o meio-de-campo. As principais opções são Jorge Wagner e Jean. Na geometria de Ricardo, com o camisa 7 ele mantém o losango do jogo contra o Timbu. Perde um pouco na marcação, mas ganha na saída de boa. Se optar por Jean, muda o esquema para uma quadrado, com Eduardo Costa ao lado do camisa 15.

– É complicado falar de um setor em que estamos. Tivemos um bom aproveitamento. Um time não se baseia só em um jogador, mas em um todo. Vamos trabalhar para sermos mais constantes, não só o meio, mas em todos os setores – afirmou Hernanes após a vitória sobre o Náutico, com Ricky em campo.

Jean é o segundo que mais atuou no Sampa este ano, com 31 jogos, só atrás de Hernanes (33). No último confronto, foi a primeira vez que ele ficou no banco. Jorge Wagner, com 30 participações, é o quarto mais utilizado. Frequentou o banco em duas oportunidades no comando de Muricy, e lá foi mantido por Ricardo Gomes, que elogia muito o atleta e o colocou em campo no sábado.

No setor de maior atenção do comandante, uma mudança é certa. Além das duas opções, Wellington, Arouca, Hugo, Sérgio Mota e Oscar também brigam pela vaga deixada por Ricky. No setor em que tem mais jogadores para substituir, Ricardo vai ter de mudar por necessidade. Mesmo assim, o meio-de-campo ainda é prioridade. O comandante só precisa definir qual a geometria ideal.

São Paulo estreia com Derrota Fora de Casa

No duelo de tricolores, cariocas dominam a partida e vencem por 1 a 0 os paulistas

Se o time do Fluminense ainda não tinha convencido seu torcedor esse ano, ele deu bons motivos para os tricolores cariocas ficarem mais entusiasmados. Com propriedade, a equipe das Laranjeiras venceu um irreconhecível São Paulo por 1 a 0, com um golaço de Maurício, na estreia do Campeonato Brasileiro.

Primeiro tempo

O torcedor que esticou o tempo com a mãe e chegou atrasado ao Maracanã acabou perdendo o gol do Fluminense. Isso porque ele aconteceu logo aos dois minutos, num golaço do volante Maurício, que chutou da intermediária e a bola foi aonde a coruja dorme. Com o 1 a 0 no placar logo no início do jogo, o São Paulo ficou completamente atordoado em campo.

O time de Parreira sobrava no meio-de-campo e o Tricolor paulista tinha muita dificuldade em fazer a ligação para o ataque. Washington (que foi muito vaiado assim como Junior Cesar e Arouca) ficava muito isolado na frente e Hernanes não chamava a responsabilidade. Com isso, o Fluminense se aproveitou e criou mais oportunidades. Edcarlos quase marcou em lance que Richarlyson tirou em cima da linha e Maicon marcou um gol de cabeça que o auxiliar assinalou impedimento erradamente.

Pelo quadro que se desenhou no primeiro tempo, o 1 a 0 acabou saindo barato para o São Paulo.

Segundo tempo

Para o segundo tempo, Muricy Ramalho colocou Wagner Diniz e Borges nos lugares de Richarlyson e Hugo, respectivamente, na tentativa de mudar o panorama tático da equipe. Porém, os ajustes não surtiram efeito e o São Paulo continuou atuando mal. Já o Fluminense continuava sobrando em campo e cadenciando a partida.

O trio formado por Thiago Neves, Marquinho e Maicon explorava a zaga do time paulista com muita velocidade, principalmente pelas pontas, e poderia ter ampliado o placar se fosse mais efetivo no ataque. Entretanto, com o jogo na mão, a equipe de Parreira passou a fazer a bola rolar e deixar o tempo passar.

No fim, a estrela de Fernando Henrique brilhou novamente, assim como havia acontecido contra o Goiás. O goleiro fez duas belas defesas em chutes de Borges e garantiu a vitória do Fluminense na estreia do Campeonato Brasileiro.

FICHA TÉCNICA:

FLUMINENSE 1 X 0 SÃO PAULO

Estádio: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Data/hora: 10/05/2009 – 16h (de Brasília)
Árbitro: Sandro Meira Ricci (DF)
Auxiliares: Altemir Hausmann (Fifa-RS) e Paulo Ricardo Silva Conceição (RS)
Renda/público: R$ 228.098 / 14.574 pagantes e 15.843 presentes
Cartões amarelos: Luiz Alberto, Fernando Henrique (FLU); Richarlyson, Jorge Wagner, Hugo, Wellington (SAO)
Cartões vermelhos: Não houve.
GOLS: Maurício, 2’/1ºT (1-0)

FLUMINENSE: Fernando Henrique, Mariano, Luiz Alberto, Edcarlos e João Paulo; Welington Monteiro, Maurício (Fabinho, 43’/2ºT), Marquinho e Thiago Neves (Tartá, 46’/2ºT); Maicon (Everton Santos, 32’/2ºT) e Fred. Técnico: Parreira.

SÃO PAULO: Bosco, Arouca, Renato Silva, Miranda e Junior Cesar; Richarlyson (Wagner Diniz, intervalo), Jorge Wagner, Hernanes e Dagoberto (Wellington, 17’/2ºT); Hugo (Borges, intervalo) e Washington. Técnico: Muricy Ramalho.

Depois de nove anos no Fluminense, Arouca inicia história em outro tricolor

Volante diz que tinha o desejo de defender o São Paulo e mudar de desafio

Arouca chega ao São Paulo cercado de expectativas. Afinal, o clube se esforçou para antecipar a vinda do jogador, que ainda tinha contrato até abril com o Fluminense . O time paulista mandou Roger para as Laranjeiras e conseguiu a liberação do volante. Ele admitiu que seu ciclo no time carioca acabou e espera ter ainda mais sucesso no novo clube. Arouca falou também sobre a perda da última Libertadores , as vaias da torcida antes de sua saída do Flu, e o desejo de vestir a camisa da seleção novamente. Confira os principais trechos da entrevista do reforço.

Motivo da saída do Fluminense

Foi uma questão pessoal. Chegou a hora de sair, ainda mais depois do
interesse do São Paulo. Foram nove anos no clube. Tenho carinho e respeito pelo Fluminense, mas estava na hora de mudar. Cheguei a conversar para renovar, mas o tempo passou e não entramos em um acordo. Pela lei eu tinha condições de assinar pré-contrato com outro clube. Surgiu o interesse do São Paulo, e eu tinha o objetivo de sair.

Vaias da torcida

Não esperava por isso, pois sempre tive o respeito dos torcedores, além um comportamento exemplar. Mas tenho certeza de que foi algo de uma minoria, pois alguns torcedores vieram me desejar boa sorte no São Paulo.

Chegada antecipada

Meu pensamento era começar o ano aqui, seria muito importante fazer a
pré-temporada com os companheiros. Mas eu fico muito feliz pelo empenho da
diretoria em me querer aqui logo em janeiro.

Planos de seleção e Europa

Pretendo conquistar meu espaço, ficar na história do clube com títulos e deixar o torcedor feliz. Não encaro o São Paulo como uma plataforma para a Europa. Todo jogador pensa em ir para fora, mas hoje eu quero ser feliz no São Paulo. Penso sim em mostrar o trabalho e ter uma chance na seleção.

Primeira impressão no São Paulo
Pelo que vi do professor Muricy não vou precisar mudar muito meu método de trabalho, que se encaixa bem com o que vi até agora. Nunca tive problemas dentro e fora de campo. Claro que tem algumas coisas aqui que fazem a
diferença. O jogador que entra aqui tem que dar 100%. O ambiente é maravilhoso também, até comentei com o Junior Cesar que já me sinto em casa. Fui muito bem recebido.

Perda da Libertadores

Erramos quando não podíamos. No primeiro jogo (contra a LDU, no Equador) tomamos os três gols muito rápido. Fica a lição e agora temos mais experiência para ajudar o São Paulo, que também foi eliminado precocemente da competição e assimilou os problemas.

Arouca prevê briga dura por vaga no meio

Volante elogia a qualidade do elenco , que tem jogadores como Hernanes

O São Paulo ganhou um jogador de grande qualidade para reforçar o meio-de-campo, setor já considerado um dos melhores da equipe, pois conta com jogadores como Hernanes e Jean. Arouca, contratado junto ao Fluminense, sabe que a concorrência será dura, mas espera conseguir seu espaço entre os titulares.

– Com certeza será uma briga sadia, onde muitos jogadores de qualidade vão buscar seu espaço. Quem sai ganhando com isso é o clube. Tenho certeza de que quem for escolhido pelo Muricy vai representar muito bem a equipe – disse em entrevista ao site oficial do clube.

Arouca é dos três jogadores que chegam do Tricolor das Laranjeiras. Além dele, Washington e Junior Cesar vão defender as cores são-paulinas em 2009. Apesar de não ter jogado com todos os atletas do elenco, sabe de antemão que todos têm muita qualidade.

– Além dos dois, eu já atuei com o Renato Silva, também no Fluminense, e sei que ele é um grande zagueiro. Com os outros jogadores eu não tive a oportunidade de jogar, mas por ter enfrentado o São Paulo algumas vezes no ano passado e por tudo que já fizeram em suas carreiras sei que são excelentes atletas – contou.
Considerado a principal contratação do time para este ano, Arouca espera corresponder e promete empenho e entrega toda vez que vestir a camisa do São Paulo.

– O que posso dizer é que eu fiquei muito feliz por ter vindo para o São Paulo já no começo do ano. Estava muito ansioso para chegar ao clube. Eles podem esperar um jogador que vai se empenhar sempre nos treinos e nos jogos, e quando vestir o uniforme do clube, se entregar ao máximo em prol da equipe.

Arouca faz exames e fica deslumbrado com o CT da Barra Funda

Volante fala das expectativas para 2009 e analisa as contratações do Tricolor para a temporada

O volante Arouca, contratado pela diretoria do São Paulo para reforçar o time em 2009, foi ao CT da Barra Funda nesta quinta-feira após fazer exames médicos e acertar os últimos detalhes da sua contratação. O jogador, ex-Fluminense, assinou por cinco anos. Ele é considerado a grande aquisição são-paulina para temporada.

Em entrevista ao site oficial do São Paulo, Arouca falou sobre a sua a primeira impressão do CT tricolor. O volante ficou impressionado com o que viu e lembrou que a estrutura do clube faz com que o time não precise sair da cidade para fazer a pré-temporada.

– Achei excepcional. Logo de cara a qualidade dos campos chama a atenção, pois são todos muito bem tratados. As pessoas que trabalham aqui também me impressionaram, pois mesmo sem me conhecer me deixaram muito à vontade, me trataram super bem. Mas o principal e que achei muito importante, é que nosso time não precisa sair para fazer pré-temporada, já que podemos ficar aqui no CT, com toda a estrutura oferecida – afirmou.

Arouca mostrou que já está antenado com o discurso do Tricolor e, ao comentar suas expectativas para este novo desafio, não esqueceu de mencionar a conquista da Libertadores como principal objetivo.

– A expectativa é muito grande e é claro que é a melhor possível. Espero me adaptar o quanto antes junto aos meus novos companheiros. Chego ao São Paulo para somar e ajudar o clube a conquistar todos os nossos objetivos de 2009 e principalmente buscar o título da Libertadores – disse o jogador, que foi vice-campeão da competição em 2008, quando defendia o Flu.

Considerado por muitos como o principal reforço até o momento, Arouca analisou a chegada de outros atletas, como seus ex-companheiros nas Laranjeiras, Washington e Junior Cesar. Ele aposta que o elenco são-paulino está ainda mais forte do que em 2008, quando foi hexacampeão brasileiro.

– Por tudo que fez no ano passado é de conhecimento de todos que o elenco já era muito forte. Com a manutenção do grupo e com essas grandes contratações o time se tornou ainda mais forte e competitivo. Vejo o São Paulo com totais condições de conquistar todos os títulos que disputar em 2009.

O elenco do São Paulo se reapresenta na próxima segunda-feira para o início do trabalho de pré-temporada.



  • PROMOÇÃO

  • Produtos do SP

  • CLIQUE NOS CANAIS E VEJA TV AO VIVO






  • USUÁRIOS ONLINE

    • 1.403.260 acessos
  • Blogs & Sites parceiros